Header Banner Ad

terça-feira, novembro 17, 2009

A Fantasia de meu marido


Meu nome é Paula. Tenho trinta anos. Sou clara, tenho 1,65 de altura, cabelos e olhos castanhos, seios médios e duros, pernas e coxas grossas, toda depilada, um bundão exuberante. Digamos sou gostosa. Estou casada a oito anos, com um homem maravilhoso, amante, companheiro e que me realiza totalmente. Compartilhamos de todos os momentos e todas as situações juntos. Mauro tem trinta e cinco anos, tem 1.70 de altura, nem forte e ou gordo, ta ficando com aquela barriguinha que dizem ser da prosperidade. Temos um tesão enorme um pelo outro. Quase todos os dias transamos e inventamos uma porção posições e situações. Por exemplo: na cama, na sala, na cozinha, no banheiro, a última foi na garagem lavando o carro, quando ele me comeu o meu cuzinho, enfiando seu pênis todinho e gozei feito uma louca. Amo meu marido e ele a mim. Somos muitos felizes. Mas de um tempo para cá, Mauro vem dizendo que está esgotado, que tem trabalhado muito e por isso, o sexo entre nós diminuiu bastante, me deixando grilada. Perguntei para ele o que estava acontecendo ele disse que não era nada apenas muito trabalho. Realmente sei que o seu trabalho tem sido estafante, pois, um colega saiu de férias e outro adoeceu. Outro dia, estávamos vendo um filme quando duas mulheres passaram a fazer sexo entre elas. Então sem qualquer intenção, perguntei para meu marido, o que ele achava e ele me disse que tudo aquilo era normal, só que era falso. Então segurei o seu cacete e vi que ele estava duro e perguntei se ele estava excitado com aquelas cenas. Ele disse que sim e que duas mulheres fazendo amor, o excitava muito. Perguntei se ele gostava de ver aquelas cenas na tv. Ele disse que sim e seria melhor se fosse ao vivo. Ai perguntei para ele se me visse fazendo tudo aquilo com outra mulher o que achava. Ai tive uma surpresa, quando ele respondeu dizendo se fosse com outro homem sentiria muito ciúme e não aceitaria, mas com outra mulher ele até que gostaria de ver e seu eu toparia sair com outra mulher para ele assistir. Fiquei surpreendida novamente, pois nunca tínhamos conversando sobre aquele assunto, apesar de vermos alguns filmes na tv ou dvd com aquelas cenas. Ele insistiu com pergunta, então respondi que iria pensar. Naquela noite fizermos amor, foi sensacional. No dia seguinte fiquei pensando nas perguntas do Mauro e nas cenas que tinha visto no filme e na noite anterior. A bem da verdade, até que me excitei muito, minha xana ficou varias vezes melada. À tarde, recebi um telefonema de Paula, minha amiga de infância, para saber como eu estava. Então aproveitei a oportunidade para perguntar o que achava de um marido querer ver a mulher fazendo amor com outra mulher e acrescentei que o Mauro gostaria de me ver com outra mulher. Ela disse que achava um barato, era muito legal e perguntou qual foi a minha resposta. Disse que estava pensando. Então Paula me falou que ela e o marido já tinham feito vários programas daquela forma e com outras mulheres e que era muito legal, mas que nunca tocará nesse assunto comigo porque nunca demonstrei procurar saber sobre aquela situação. Perguntei onde eles encontravam as mulheres para saírem com eles. Foi quando disse que era na internet, bastava entrar nos sites de mulheres de programa e que havia muitas que gostavam de sair com casais e me explicou como localizar esses sites. Depois que ela desligou o telefone, fui para o computador e entrei numa sala onde varias mulheres se ofereciam para sair com homens, mulheres e casais. Novamente fiquei surpresa, havia muitas mulheres de todos os tipos: louras, ruivas, mulatas, morenas, de várias alturas e modelos, a maioria uma mais linda do que a outra. Então resolvei escolher uma mulher para fazer contato. Depois de procurar muito, escolhi uma morena, gostei de sua discrição e tinha um corpo lindo e dizia que aceitava sair com casais e fazia até inversões. Peguei o telefone dela e liguei. Estava nervosa, quando ela atendeu. Uma voz macia e gostosa me perguntou com quem queria falar. Fui direta no assunto. Disse para ela que sua foto estava na minha frente na tela do meu computador. Ela perguntou se eu estava gostando do que via. Eu disse que sim, que ela era muito linda. Então disse que estava pensando em fazer uma surpresa para o meu marido e se ela concordaria em sair com a gente, pois, ele queria me ver fazendo amor com outra mulher. Evidentemente ela disse que sim, Perguntei como cobraria, ela disse o preço, até achei até razoável a quantia, havia pensado ser uma fortuna para sair com uma mulher daquelas. E perguntei qual o período que ficaria conosco. Ele então me perguntou se era a primeira vez que a gente saia com outra mulher. Respondi que sim. Então, disse que não havia tempo para nós dois. Ai eu respondei que iria pensar depois voltaria a ligar. Fiquei olhando aquela mulher nas fotos da sala que havia entrado na internet. Imaginei o ela faria com a gente e nós com ela. Imaginava coisas, meus pensamentos voaram, foram até um quarto de motel onde eu e meu marido estávamos com ela. Pensei na minha reação e na do Mauro. Pensei aonde iríamos com ela, a sua casa, a um motel ou hotel. Imaginei cenas e varias situações. Fiquei excitada. Pequei o telefone e tornei a ligar para ela. Novamente aquela voz macia e gostosa atendeu. Disse que era eu de novo. Nervosa, perguntei como era um casal sair com outra mulher. Ela então disse que se nos saíssemos tinha certeza que nós iríamos gostar. E ficasse calma, pois ela comandaria o processo e tudo iria dar certo. Ai ela perguntou o que eu esperava de um programa assim, como nós pensávamos que ela iria agir. Não sei porque, pense no meu marido. Respondi que era fantasia dele. Mas ela retrucou, dizendo que no fundo eu também estava muito a fim de um programa assim. E depois falou que as mulheres também adoravam em fazer amor com outra mulher, era uma experiência diferente e maravilhosa. Perguntei se ela era bi. Ela deu uma gargalhada e respondeu com outra pergunta; o que eu achava? Então ela propôs sairmos nos três, pois seria um desafio. Minha cabeça girava, estava excitadíssima. Depois disso, falei que iria conversar com meu marido e desliguei. À noite quando estávamos vendo tv, disse para Mauro o havia acontecido durante o dia. Ele deu um sorriso e perguntou o que eu queria. Respondei se ele topasse poderíamos sair com aquela mulher. Então o levei até o computar e entrei no site em que Alice tinha as fotos e mostrei para o Mauro. Ele olhou e disse que ela era linda, um mulherão. Leu então a mensagem dela. Perguntei o que ele achava. Ele disse que ela era ótima e foi mais direto que imaginava, perguntando quando nós três e pediu para eu combinar com ela. Eu estava excitada, até um pouco melada. Ele então me abraçou e me levou para o quarto e fizemos amor muito gostoso, mas sempre dizendo que queria me ver com aquela mulher. Ai eu perguntei se ele gostaria de fazer sexo com ela. Ele respondeu dizendo que só queria assistir nós duas. Terminamos de fazer amor, fomos tomar banho e lá dentro ele pediu para que eu marcasse logo o programa. Quando saímos, fui para o telefone e liguei para Alice. Novamente ela atendeu. Eu me identifiquei, dizendo que estava em casa com meu marido e ele havia concordado em sairmos juntos. Ela perguntou quanto seria. Perguntei ao Mauro quando? Ele respondeu no dia seguinte que era uma sexta feira, dia internacional da sacanagem, dando um sorriso. Então combinei com ela, que me explicou o que tinha que fazer. Nós dois iramos para um restaurante na praia e lá nos encontraríamos, poderíamos jantar ou só beber e de lá seguiríamos nosso destino. Marcamos às 21.00 horas. Naquela noite quase não dormi direito. Passei o dia seguinte excitadíssima. À tarde fui ao salão e preparei o cabelo, as unhas, pois, estava depilada. Voltei para casa, tomei um longo banho, ansiosa para chegar a noite. Na hora de escolher a roupa da ir ao encontro de Alice, foi um problema, pois escolhi várias, mas achava que estavam horríveis, algumas vulgares e outras sérias demais, mas não queria parecer de um jeito ou outro. Até que coloquei um vestido verde, curto, bem folgado, um pouco decotado. Experimentei-o e achei que ficará legal, mostrava as minhas pernas e um pouco das minhas coxas e meus seios. Calcei um sapado alto. Olhei no espelho e pensei será que Alice e o Mauro iriam gostar? Achei que estava um pouco sóbria. Nisso meu marido chegou e me vê se preparando para sair. Olha e diz que eu estava linda. Mas tinha um problema, estava seria demais. Tinha que escolher uma roupa sex. Foi no guarda roupa e escolheu uma saia curta que realçava minha bunda e minhas pernas e uma blusa bem decotada que mostrava meus seios quase todo. Disse que aquela roupa era muito sex. Ele então insistiu vesti-la e então resolvi trocar de roupa. Quando terminei, deu um sorriso e me elogiou dizendo que meu corpo era lindo, eu estava maravilhosa. Depois ele foi tomar banho e rapidamente se arrumou. Por volta das 20,30 horas, fomos ao encontro de Alice. No caminho perguntei para o Mauro se era aquilo que ele queria realizar, respondendo que sim. Chegamos ao restaurante quase nove horas da noite. Olhei em torno e não encontrei Alice. Interessante, me lembrei que ela, não me conhecia, mas eu a ela pela foto na tela do computador. Sentamos numa mesa de frente para a praia, mas de onde podíamos olhar quem entrava. Estava ansiosa e excitada, afinal era a primeira vez que iria sair com outra mulher e ainda por cima desconhecida. Nada dela chegar, pensei até que não viria. Por volta das nove e quinze, Alice entra na varanda do bar. Vestia uma saia longa estampada, que escondia seu corpo, uma blusa azul, que realçavam seus seios. Estava de cabelos soltos. Então me levantei e fiz sinal para ela, chamando pelo nome. Ela me viu e veio em minha direção. Quando chegou me abraçou, me deu um beijo no rosto e falando pelo meu nome e virou-se para o Mauro e foi longo brincando com ela, dizendo que ele era um felizardo, pois, tinha uma esposa linda. Dava a impressão de ser nossa amiga de muitos anos. Mauro levantou-se a beijou e pediu para sentar-se. Eu estava deslumbrada. Que mulher linda!
Mauro perguntou para Alice o que desejava beber, ela disse que queria uma caipirinha de vodka. Mauro pediu três e passamos a conversar sobre banalidades. Alice disse que tinha sido casada, mas não teve filhos, porém, não dera certo, então veio morar em nossa cidade e foi trabalhar numa agência de empregos, mas não foi o que esperava. A vida era muito difícil, as despesas muito altas. Como era uma mulher bonita, só recebia proposta para sair para programa. Onde morava tinha uma vizinha que um dia disse para ela que se ela desejasse, arrumaria uns homens bonitos para sair com ela, eram executivos e políticos. Um dia aceitou um convite da amiga para sair com uns conhecidos. Assim, resolveu ganhar dinheiro daquela forma. Mas escolhia com quem iria sair, pois, não era qualquer um. Perguntei como nos escolheu. Ele disse que pela minha voz parecia que estava nervosa, dava a impressão de ser a primeira vez e queria satisfazer meu marido. Por isso ela havia topado, E realmente encontrou um casal muito simpático e legal. Então Alice segurou as minhas mãos e disse para não ficar nervosa, tudo iria dar certo era uma questão de saber o que nós desejamos e se soltar. Notei que ela era uma profissional experiente, passava tranqüilidade. De repente Alice disse para o Mauro pagar a despesa, pois queria beber num lugar mais privativo. Depois que pagou as despesas, fomos embora para o nosso carro e quando fui sentar na frente junto com meu marido, Alice pediu que sentasse no banco de traz com ela, queria ir conversando comigo. Ela entrou primeiro, quando fui me sentar ao seu lado, fiquei surpreendida, pois, ela me puxou e segurou o meu rosto e me deu um longo beijo, enfiando sua língua dentro de minha boca como se fosse uma cobrinha. Mauro manobrou o carro e saiu para um motel. Ela não se fez de rogada, foi abrindo devagar as minhas pernas, alisando minhas coxas com suas mãos quentes e macias, depois, abriu minha blusa e passou a segurar e acariciar os meus seios, apertando-os e dizendo que eram muitos gostosos e puxou o sutiã para o lado e abaixou a cabeça e foi sugando os seus bicos. Fiquei totalmente sem reação, mas com tesão. Logo fiquei toda molhada, minha xana pulsava violentamente. Então, suas mãos abriram minhas pernas, puxou minha calcinha, facilitei levantando meu corpo e a bunda. Ela desceu pelas pernas, deixando-a cair no chão do carro, mas não parava de beijar os meus seios e avançou com suas mãos, seus dedos chegaram a minha buceta toda melada, totalmente encharcada e passou alisá-la e chegou até o meu clitóris, onde ficou suavemente apertando e esfregando. Não estava resistindo, acho que rapidamente iria gozar, quando Mauro disse que estávamos chegando ao motel. Alice então parou de me acariciar dizendo que lá dentro seria melhor, ia me comer todinha e de todas as maneiras. Minha cabeça girava, eu estava a mil, não sabia o que fazer e como agir. Mauro então entrou no Motel e fomos para uma suíte. Mas Alice abraçada a mim, não parava de me beijar, passava as mãos pelo meu corpo, mordia meu pescoço e assim, entramos no quarto. Era lindo, estava na penumbra. Tocava uma musica suave. Alice então se virou para Mauro e disse para ele que eu seria dela aquela noite. E perguntou se ele concordaria. Ele disse que sim e veio e minha direção me abraçou e me beijou e disse no meu ouvido que ela era toda minha, ele só queria assistir. Fiquei excitadíssima. Quando Alice virou-se para ele e falou que ele teria sua compensação no final. Nisso ela veio para o meu lado, me abraçou novamente, me beijando e foi tirando minha saia, minha blusa, me deixado de sutiã e calcinha e me fez andar envolta do quarto para ela me ver e foi dizendo que meu corpo, os meios seios eram maravilhosos, que tinha uma bunda muito gostosa e que eu era muito bonita. Puxou-me para ela, abraçou-me e passou acariciar meu corpo, beijando meu rosto, meus lábios, se esfregando no meu corpo como uma gata no cio. Baixinho disse para eu tirar sua calça e blusa, quando acabei vi que estava totalmente nua, não vestia calcinha e nem sutiã. Eu parei estática que corpo lindo, que seios volumosos e duros, que coxas e pernas roliças e duras e mais tinha uma bunda de fazer inveja a qualquer mulher. Sua xana era toda raspadinha, só havia um triangulo de cabelos curtos em cima de sua gruta do amor. Nisso ela se mostra para mim e Mauro, desfilando pelo quarto e pergunta o que achávamos. Era o que imaginávamos e o que queríamos. Lógico que respondi que era linda e Mauro completou dizendo: maravilhosa.Ai ela virou-se para Mauro e disse que estava com sede e se não tinha alguma bebida e de preferência vodka gelado e um vinho. Mauro foi para onde estava a geladeira. Alice então veio em minha direção, abraçou-me com todo carinho, encostando os seus seios nos meus. Arrepiei-me toda, sentindo aqueles dois seios amplos e suculentos encostados em meus seios. Alice pegou meu rosto e tornou a me beijar como tinha feito anteriormente, enfiando sua língua na minha boca. Suas mãos passaram a percorrer o meu corpo, segurou minha bunda, alisou-a, apertando as nádegas ora uma ora outra, nisso abriu-as e passou a passar os dedos por dentro da minha bunda, chegando ao meu cuzinho, passando então os dedos por ele de forma suave e sutil. Ah, que maravilha, que gostosura. Nunca ninguém havia me abraçado e beijado daquela forma. Seu corpo esta quente, exalando perfume e sexo. Nisso passa a lamber o meu corpo, suas mãos circulavam por ele, ora entrava entre as minhas pernas, chegava a minha xana, ora ia para minha bunda até o meu traseiro, ora, segurava os meios seios que estavam duros com as pontas intumescidas. Mauro chegou com as bebidas, não chamou atenção da gente, ficou na porta olhando, vendo aquela cena eu e Alice nos amando, nos acariciando, ela me alisando suavemente e digo a verdade eu também a ela. Não imaginava que eu iria reagir tão passivamente, aceitar tudo da forma que Alice fazia. Mas era gostoso demais. Pensei que talvez fosse o que eu esperava um dia fazer, só não sabia quando. Nisso, Alice me pega pelas mãos e me chamou para irmos para a piscina. Quando fomos passar pelo Mauro ela segura o rosto dele e lhe dá um beijo e pega um copo com vodka e outro com vinho e diz para eu fazer o mesmo, atendo sua ordem. Não era ela quem comandava? Então obedeci. Quando chegou do lado de fora do quarto vi a piscina que ela entrou dentro, deixando os sapados na beira e me chamou para fazer o mesmo. Não resisti tirei os meus sapatos e entrei dentro d´água. Imediatamente, Alice veio em minha direção segurou meu rosto e tornou a beijar-me, suas mãos percorriam meu corpo e todas as minhas partes mais intimas. Oh que prazer! Estava toda melada. Meu corpo vibrava, eu gemia, sentia um calor enorme percorrer meu corpo. Estava sôfrega, queria mais, que loucura. Estava com muito tesão. Afinal de contas era a primeira vez que tudo aquilo acontecia. Então não resistindo falei baixo para Alice que ia gozar, não resistia mais. Ela então passou a encoxou suas pernas dentro das minhas, esfregava sua buça na minha e sussurrava dizendo que eu era um tesão e ela queria gozar comigo na cama, ali era apenas um preparativo. . Ai me deixou e deu um mergulho na água tépida da piscina. Eu fiz o mesmo. Mauro sentado estava sentado na beira da piscina, então perguntou por que paramos? Alice respondeu para que ele tivesse calma, Nisso olhei ele estava nu, com seu cacete empinado e duro, fui em sua direção e segurei-o e passei a chupá-lo. Acho que estava com pena dele, todo aquele prazer e ele só assistindo. Então chamei Alice para vir para perto de Mauro, ela abraçou-me por traz, segurando os meios seios, apertando-os, acariciando-os, esfregando as mãos pelo meu corpo. Ah que delicia! Chupava o cacete de meu marido e uma mulher por de traz me alisando todo o meu corpo, enfiava as pernas por de traz na minha bunda e nas minhas pernas. Que prazer e felicidade. Aumentei a pressão com boca no cacete de Mauro e ele dizia que estava maravilhoso. Ai, Alice vendo que nos dois íamos gozar. Separou-nos e pegou pelas minhas mãos e disse para irmos para a cama, lá era lugar de fazer amor e muito amor e gozar. Depois conto mais.

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom conto ....sou um comedor de esposa de corno manso meu e-amil eh herus.mineiro@gmail.com

Anônimo disse...

CORNINHO MANSO E PUNHETEIRO

SOU UM CORNINHO MUITO MANSINHO, QUE ACEITEI AS ORDENS DE MINHA AMADA ESPOSA E DE SEU AMANTE MACHÃO, POIS ELA ADORA DAR A BOCETINHA E O CUZINHO PARA O MACHO E DONO DELA, ELE, AMA GOZAR E ENCHER A BOCETINHA DA MINHA AMADA ESPOSA DE PORRA, E EU AMO GOZAR NA PUNHETA, ENTÃO DEU CERTINHO O CASAL FODE GOSTOSO E EU GOZO NA PUNHETA,
SOMOS UM TRIO FELIZ, ELA E DONA DO PAU DO MACHO DELA, ELE DONO DO CORPINHO DA MINHA ESPOSA, NA VERDADE ELE 2º MARIDINHO DA MINHA ESPOSA, PORTANTO ELA E MULHEZINHA DELE, POIS SO ELE QUE COME ELA HA MAIS DE SEIS MESES, EU TO CONFORMADO, GOZANDO NA PUNHETA E BEBENDO O LEITINHO DO PAU DELE NA BOCETINHA DE MINHA ESPOSA
CORNINHO QUE AMA GOZAR NA PUNHETA, POIS SOU UM CORNINHO MUITO CARINHOSO, COMO QUE VOU COMER A BOCETINHA Da minha esposinha SE DIRETO ESTA DOLORIDA DE TANTO FODER COM SEU AMANTE QUE COME COM MUITO TESÃO E DOME TODOS OS DIAS COM ELA EM NOSSA CAMA E EM NOSSO QUARTO, ALIAS QUARTO DOS DOIS, POIS EU DURMO NA SALA. MSN carloseandra1998@hotmail.com

Ricardo Mauro disse...

>>> Eu sou de Ceilândia, Brasília-DF sou comedor de esposinhas sou comedor procuro casais. Adoro comer as esposinhas de meus amigos na frente deles. Adoro gozar dentro da boca das casadas e mandar o corno limpar tudinho. Tenho 34 anos, qualquer casal que curta entre em contato comigo. ricardaodf@hotmail.com ou (61) 9100-8848 Operadora claro.

>> OBS.: Favor não fiquem mandando mensagens para o meu celular, se quiserem me liguem pois sou comedor de esposinhas e não mensageiro. Curto real sou comedor nato.

confidencial carlos disse...

Carlos um homem bem adiante do meu tempo.
Apresentação
Três amigos Carlos, Marta, Fabiano que curtem sexo, não desejamos expor nossa imagem em casas de swing, clubes ect, porque não expor nossa imagem, como tantos fazem um dos motivos digamos que pertencemos a um seguimento religioso e desta forma com dogmas a ser seguidos. Penso que como nos algumas pessoas tem seus motivos e não podem se expor, adoram sexo desejam sexo todos os dias, mas não desejam expor sua imagem na rede ou em circuito fechado pois podem vazar para rede.
Então resolvemos nos organizar dentro de uma irmandade, não inventamos nada apenas aprimoramos o que já existe, vejamos mesmo no século 21 temos sociedades fechadas.
Por outro lado temos pessoas com relacionamento estável, Mulheres, noivas com namorados, casadas, Homens casados com aproximadamente entre 1 a 50 anos de relacionamento estável, uma família estruturada, mas que o parceiro (a) já não rende tanto como antes creio que você entendeu, estas pessoas desejam apenas sexo, e seu parceiro não aceita outra pessoa cito sexo a três, estes casais não desejam terminar seu relacionamento nem pensão em terminar, como resolver este dilema dentro de uma Irmandade.
Solteiras e Solteiros são bem vindos, nosso filosofia de vida sexo com respeito, segurança, (sem o valor financeiro como moeda de troca) sexo sem pagamento, sexo por prazer e afinidade, sexo por amizade.
Etnia são todas bem vindas, sua cor, seu porte físico, seus quilinhos a mais ou a menos, sua beleza física, não somos amigos de pessoas usando este critério, então não se preocupe para nos o mais importante e seu caráter, seja você travesti, mulheres bissexual, Passivos.
Século 21 temos mulheres e homens que desejam sexo com segurança e ficam em duvida aonde buscar este prazer com total privacidade de sua imagem, dentro de uma Irmandade vocês vão ter.
OBS, todos são bem vindos a Irmandade
Primeiro contato por e-mail não coloque seu e-mail em nosso perfil, pois desta forma você se expõe, seu endereço virtual e todos ficam sabendo e passam a ter acesso a você. Tem duvidas pergunte bsbdfconfidencial@gmail.com

Um abraço Carlos.